Ir para conteúdo

Voa, Keyla, voa!

Fotos:
|
Texto: RIOetc

Fotos: Juliana Rocha

[Fernanda Cintra]

Keyla Bergamazi é um passarinho. Aos 23 anos, é dona de um passaporte carimbadíssimo, que conta com passagens por praticamente todos os continentes e um ticket de volta ao mundo no currículo. Na cidade universitária de Bristol, Inglaterra, sua atual segunda casa, fez intercâmbio e muitos amigos. Na Flórida, chegou para um curso que durava uma semana e ficou seis meses. “Logo depois que eu cheguei, o bebê de uma amiga nasceu, e aí o jeito foi ficar, né?”. Passou pela Nova Zelândia, esticou a viagem até Chiang Mai, na Tailândia, e lá fez mais amigos (alguns monges) e viveu mais histórias pra contar. Por que Tailândia? “A vida costuma se justificar depois, quando você chega no lugar é que você entende”, conta a moça. E como se justifica.

Keyla sempre gostou de moda (é inclusive, filha de uma produtora) e, intuitivamente, ia adiando o dia de estudar ou trabalhar com o tema. Agora sabe porque: há três meses encontrou a Casa Geração Vidigal – projeto que mistura escola de moda com galeria de arte, idealizado pela franco-carioca Nadine Gonzalez – e foi amor à primeira vista. A possibilidade de criar livremente e ainda por cima com vista para o mar, somado ao clima família de quem vive o dia a dia de uma casa, fizeram com que desejasse criar raízes. É que se os pés e a cabeça andam pelo mundo, Keyla garante que o coração fica mesmo no Rio: “Tô sempre fugindo da cidade porque amo viajar, mas cada vez que eu volto fica melhor”, conta a moça como quem cantarola o “Samba do Avião”, de Tom Jobim.

Em 2014, ela estende a experiência por mais uma temporada, agora com os estudos segmentados na área de acessórios e apadrinhada por ninguém menos que Gilson Martins. Para inspirar, muita programação outdoor: de dia, praia, cooper na areia, vôlei e até escalada. De noite, música boa, ao vivo e ao ar livre – Pedra do Sal (onde fizemos as fotos que ilustram este post), do Leme e o Vulcão Erupçado do Arpoador lideram seu top 5 de vida noturna na cidade. Gosta de chegar cedo, voltar cedo e dormir bem.

E na volta pra casa, ela vai de elevador: há alguns meses, Keyla trocou a casa da mãe, em Copacabana, pelo novo endereço no Cantagalo, que divide com um amigo francês. “Escolhi a comunidade pelo fácil acesso, mas adoro as pessoas, são muito bacanas. Enquanto morei com a minha mãe, nunca conheci meus vizinhos e por aqui a relação entre as pessoas é muito forte, a palavra comunidade faz todo o sentido”, explica. Passarinho que é, sonha alto e já imagina como pode contribuir para o movimento artístico local, segundo a própria, ainda um tanto tímido. “Gostaria que existissem outras casas, Geração Vidigal, Geração Cantagalo, Geração Rocinha”. Outro sonho em pauta é reformar uma Kombi e sair pela América Latina em uma road trip; mas já sinaliza que com a nova empreitada no Vidigal, o próximo destino pode esperar. <3

Nome: Keyla Freire dos Santos, peguei o Bergamazi de um primo pra ficar única, pelo menos no Facebook (risos).

Mas me chamam só de… Keyla.

Idade: 23.

Faz o quê: Estudante de Moda na Casa Geração Vidigal.

Carioca de… Vila Isabel.

Lugar da cidade de que se sente dono: Ai, agora do Vidigal!

Cidade do mundo em que também se sente em casa: Bristol.

Música que mais combina com o Rio: Hum, que difícil. Acho que Cidade Negra combina com Rio, pode ser “Girassol”.

Música que mais toca no seu iPod: Jack Tequila, do Skank.

Adoro… Conhecer gente.

Devoro… Açaí com granola do Vidigal.

Me encharco de… Cervejinha!

Li e recomendo: O Mundo de Sofia.

Vi e recomendo: Romance.

Ponto da praia: Barraca 94.

Esconderijo (antes dessa entrevista) secreto: Quando quero ficar sozinha vou pro Arpoador.

Time: Botafogo.

Escola de samba: Vila Isabel.

Signo: Peixes.

Religião: Não tenho.

Instrumento musical: Não toco, mas adoro brincar com o pandeiro.

Prato preferido: Peixe, sempre!

Melhor vista do Rio: Pão de Açúcar.

Meio de transporte: Caminhar.

Sonho de consumo: Conhecer o mundo inteiro antes de ter filhos.

Promessa pro ano novo: Me jogar de cabeça na Casa Geração e em outros projetos pessoais.

Meta para a vida: Buscar sempre uma evolução espiritual e ter três filhinhos bem fofos! <3

Faço o estilo… Carioca (risos).

Pro Rio ficar ainda melhor só falta… Consciência.

Esporte preferido: Vôlei.

Terapia: Dançoterapia e música alta.

Quem tem a cara do Rio? Os surfistas do Arpoador.

Cor: Verde.

Flor: Lírios.

Maior dor: Às vezes não saber lidar com as pessoas que eu amo.

Época em que gostaria de ter vivido: Hoje.

Programa de TV: How I met your mother.

Site/blog em que mais navega: Facebook e Piauí.

Amar é… Saber ser paciente.

Dia ou noite? Dia!

Liso ou estampado? Estampado.

Colorido ou P&B? Colorido.

Conforto ou elegância? Conforto.

Quem gostaria de ser por 24 horas? Eu mesma.

Pra votar na Keyla, curta este post e também a foto dela no Instagram do @rioetc!

Comentários