Ir para conteúdo

Poetisa to be

Fotos:
|
Texto: RIOetc

0M4A7478 ok0M4A7474 ok  0M4A7480 ok 0M4A7484 ok

Fotos: Victor Ronccally

@thamybirin

Quando não está estudando pra faculdade de Ciências Sociais, a Thamyres Teixeira está caçando projetos culturais pela cidade – se for em Madureira, então, melhor ainda! Ultimamente, o evento que ela mais frequenta é o Sarau TáNo Ponto, que reúne grafite, música e poesia. Ela ainda não teve coragem de assumir o microfone no sarau pra recitar a poesia que escreveu, mas a gente compartilha por aqui:

“Escravização dos tempos modernos!
6×6 e um domingo no mês
Trabalhador, empregado, brasileiro mal criado.
Transporte público, Saúde e educação
Há smp anulação dessa questão.
Acordar na madruga pra de manhã servir fruta do cacho pros patrão
Comer marmita, quentinha , sobra ou ir na opção do salgadao.
Diariamente 13horas de pé + as obrigaçao
4horas na vertical no metrô, trem, brt ou busão
9horas de trabalho ouvindo várias humilhaçao ”Você não é obrigado a estar aqui” o sistema me obriga, mesmo eu tentando fugir
A escola não me ensina,
minha mente não compreende como mente,
como burla,
como alguém que sabe a verdade vive de omissão
Deve ser questão de sobrevivência
Quem ta no poder, ta $forte$
mas sempre ta com medo.
A relação do empregador e o empregado,
A ralação do empregado
Motiva o empregador
A $explorar$ mais
Sem paz, sem amor, na ambição voraz
Os direitos? ta tudo anulado!

escravização dos tempos modernos.”

Comentários