Ir para conteúdo

A simplicidade imperfeita de Uzai

Fotos:
|
Texto: RIOetc

Nadando contra o fluxo, que na confusão existencial busca a beleza na perfeição, é na simplicidade imperfeita que o Rafael Uzai nos apresenta o belo.

Madeira, tinta acrílica e tons pastel. Esses são os artifícios necessários para que o artista consiga materializar seus sentimentos.

Segundo ele, a linguagem minimalista desconstrói o figurativo e na abstração das formas nos apresenta uma nova identidade para os conceitos antigos.

O belo do Rafael pode ser apreciado até o dia nove de agosto, na Galeria Graphos.

Fotos: Juliana Rocha

Comentários