Ir para conteúdo

Dica de viagem: Itacaré

Fotos:
|
Texto: RIOetc

Fotos: Arquivo Pessoal/Reprodução

[por Mariana Ferrari]

Fui pra Itacaré a primeira vez em abril de 2006, enquanto curtia umas férias prolongadas porque escolhi começar a faculdade só no segundo semestre do ano. Antes de chegar lá passei por Salvador, Morro de São Paulo e Barra Grande. Achava que ia ficar só 4 dias em Itacaré e depois voltar pro Rio. Mas, simplesmente, não deu! O lugar encantou tanto a mim e aos meus amigos que a gente foi ficando…e acabamos dobrando o tempo previsto.

Mesmo assim não foi o suficiente! Voltei pra lá no verão seguinte pra curtir 1o dias ineterruptos de sol, areia, mar, açaí com granola da Tia Sônia, acarajé, forró e muita vibe positiva! E não posso deixar de dizer que PRECISO voltar pra lá de novo! (Detalhe pra minha cor preta na foto, nunca mais conseguirei chegar nesse tom, tenho certeza…haha!)

Ó só minhas dicas:

– Das 11 praias mais próximas, as minhas preferidas são: Prainha, Jeribucaçu e Havaizinho. Todas essas precisam fazer trilha pra chegar, o que deixa tudo mais emocionante ; ) A de Jeribucaçu, principalmente, é sensacional, tanto pela trilha, quanto pela junção de um rio com a água do mar…ô vida boa!

– Não deixe de ver o pôr do sol nas pedras de frente pro Rio das Contas. O visual é lindo e o espetáculo sempre surpreende!

– A creperia da pousada do Tio Zé é bom pros momentos em que você não quer comer comida típica bahiana (raros momentos, ok)  e também praquela lariquinha de doce!

–  Se precisar de um guia, procure o “De Menor“. Não sei se ele ainda está por lá (espero que sim!), mas o cara é muito gente boa, sabe tudo sobre a região e ainda sobe no coqueiro pra buscar um coco fresquinho pra você. Muita mordomia! O apelido é uma zoação porque ele é bem baixinho…hehehe

– De noite, a boa é dançar forró e ver os showzinhos de música ao vivo que rolam em barzinhos como o Vagalume – será que ainda existe?!

Para levar na mala:

biquínis e cangas

protetor e cremes de alta hidratação

short jeans

shorts de tecido levinho

saias leves e estampadas

regatas coloridas e brancas

vestidos soltinhos e com a cara do verão

um tricô levinho

acessórios como lenços, pulseiras, colares, tiaras e, claro, óculos escuros e chapéu

uma mochilinha pra levar na trilha das praias

bolsinha a tiracolo pra curtir o forró de noite

um chinelo e rasteirinha

muita disposição!!!!

Para ler: na época tava lendo “A profecia celestina”, ficção que fala sobre coincidência, energia, busca espiritual, etc. Acaba mudando um pouco a sua forma de enxergar a vida e tem tudo a ver com esse clima de natureza!

Para ouvir: ter no iPod Jack Johnson, Ben Harper, Novos Baianos e outras músicas desse tipo.

Boa viagem!!!

OBS: Clica na tag “Dica de viagem”, aqui embaixo, pra você ver o que a galera aqui do RIOetc indica!

 

 

 

Comentários