Ir para conteúdo

Dica de viagem: Boipeba

Fotos:
|
Texto: RIOetc

 

Fotos: Tiago Petrik

[por Renata Abranchs]

..e o mundo roda, esquenta, esfria, muda, mas e a Bahia continua sendo, pra mim, o mais perfeito refúgio pra quem busca simplicidade, sossego e paz. Uma paz, aliás, banhada por sabores, aromas e cores que nos encharcam de felicidade.Há um ano exato, embarcamos, eu e Tiago, pras nossas ensolaradas férias na terra de Jorge Amado. O que a gente viu por lá, compartilhou aqui, lembra??

Agora, escalada pra apontar e descrever neste post um lugar especial pra ser (muito) feliz nas férias, este lugar é BOIPEBA.

Vilarejo com cerca de 4 mil habitantes, fica numa ilha a 150 km ao sul de Salvador. Esse refúgio encantado é um convite irrecusável ao esvaziamento da mente, à reciclagem da alma e ao mais-que-prazeroso engordamento da matéria! Pelo menos pra esta que vos escreve e não resiste a um dendezinho, e a um leitinho de coco… a um filézinho de lagosta com aquele feijão à baiana.

TOP 3 de BOIPEBA, além claro, da natureza estonteante num baile lindo da alta e baixa das marés, das estrelas riscando o céu, da generosidade dos coqueiros que empresta suas sombras e seus frutos pro refresco, e da alegre convivência com o povo local, dono de muita graça e gentileza.

1 – Comer filé de Lagosta no GUIDO. O tal do Guido é um nativo pra lá de empreendedor que uniu a fome com o prazer de pescar e que com simplicidade e relativa organização oferece o mais saboroso filé de lagosta da região. Fica numa simpática cabana na Praia da Coeira, a 30 minutinhos da vila, e o acesso é por uma trilha tranquilaça (principalmente pros iogues!) que se mescla a lindas faixas de areia. Coma a Lagosta com arroz, feijão baiano (com abóbora e batata desmanchando! HUM!) + saladinha verde pra diminuir a culpa! ;)

2- Depois das orgias gastronômicas diárias e pelo menos 3 horas antes de outra trilha/caminhada ou de uma massagem transportante numa cabana na praia, leve seu livro da hora pra ler sob a sombra de um coqueiro (sem cocos, claro!) e aproveite a baixa das marés que cria deliciosas piscinas naturais quentinhas, pra nos intervalos da leitura, dar aquele tchibum e ficar uma horinha boiando.

3- Reserve uma mesa no restaurante da Pousada Santa Clara. O ambiente é roots cheio de charme e a comida é um híbrido da cozinha contemporânea internacional com aquele querequequé que só a baiana tem! Aguei!

Posso só mais uma?? Não deixe de passar um ou 2 dias em Moreré, um povoado do outro lado da ilha. E vá de trator!! E se vc pegar um grupo de baianos cantarolantes (existe algum que náo seja??!) com um pandeiro a postos, ah!!, aventura e diversão garantidos!

Para ler: qaulquer livro de Jorge Amado pra entrar total no clima

Para ouvir: iPod com set misturadinho: Gilberto Gil, Novos Baianos, Céu, Thalma de Freitas, Buena Vista, Bob Marley, Marina de La Riva e Caymmi

O que levar na mochila, pra 1 semana de viagem:

1 protetor solar, fator 30, no mínimo

3 biquínis e 2 cangas

3 vestidos brejeiros estampados à la Gabriela

5 camisetas, brancas de preferência

2 shorts/bermudas jeans

1 saiota estampada

1 vestido de renda branco

1 tênis ou se preferir, aquelas papetes uó, ou a Crocs pra atravessar alguns rios com pedras, vc vai precisar!

1 chinelo

1 sandália + gatinha

1 tricozinho ultraleve

2 ou 3 lencinhos estampados e 2 colares alegrinhos sempre ajudam a tropicalizar o clima

1 mat de ioga

1 potinho pequeno de Vick Vaporub pra usar como repelente só nos pontos quentes. Aqueles pontos do perfume, sabe?! Infalível!

A câmera fotográfica, sua melhor amiga de viagem!

1 celular desligado, com pouca bateria e sem o cabo pra recarregar! ;)

Se quiser mais detalhes de como ir e onde se hospedar, tem mais aqui, no post do coemço do ano!

Comentários