Ir para conteúdo

Uma festa diferente

Fotos:
|
Texto: RIOetc

[Galalau/Pitada]

Nesta festa tem música? Tem. Show e DJs?! Tem também! Mas quem festeja pra valer é a nossa cidade, que ganha mais um pouco daquilo que é dela mesma: as ruas e seus habitantes. No próximo sábado, dia 31, o Bairro de Fátima, no Centro, vai ser ocupado amistosamente a convite do coletivo SerHurbano.

Os DJs Tuta e Montano chegam juntos com o seu Analógico Imaginário, que também participou do 100 em 1 Dia Rio, e com eles o projeto Vitrolinha, capitaneado por Tata Ogan e Liz Tibau, trazendo a música do vinil das ruas de Niterói. O show fica na responsa do Feijão Coletivo e seus convidados que trilham o sincopado caminho do afrogroove brasileiro com reverências ao samba, reggae, soul, afoxé e cumbia.

A escadaria da praça Presidente Aguirre Cerda já está ganhando uma enorme pintura com a imagem do ator Grande Otelo, idealizado pelo artista plástico João Mancha, e ainda contará com os painéis do coletivo 8-bitch project além de feira de trocas e teatro de bonecos para a criançada em parceria com o Urbânamos e Coletivo Útero.

Mas como saco vazio não para em pé, a Disco Xepa entra na pista com a festa contra o desperdício de alimentos utilizando tudo aquilo que é descartado pelos centros de distribuição de alimentos das grandes cidades, simplesmente por não atenderem aos padrões estéticos exigidos pelo consumidor comum.

O movimento foi inspirado no “Schnippel Disko”, organizado pelo movimento Slow Food na Alemanha, chegou ao Brasil em 2013 e já teve uma edição realizada em São Paulo, este mês. Isto porque o dia 16 de maio é instituído como o Food Revolution Day desde que o midiático chef inglês Jamie Oliver conheceu uma cidade americana que possuía um índice terrível de qualidade alimentar e, através de um reality show, conseguiu despertar a atenção para o uso de certas técnicas culinárias na preparação de alimentos que contribuem para o processo de regeneração da saúde humana.

E dentro desta atmosfera musical e festiva, a Disco Xepa Rio convida a todos a participar da preparação dos alimentos (lavar, descascar, cortar legumes, frutas e verduras) para cozinhar aproveitando o melhor deles e, depois, distribuir de graça para quem estiver por perto. Afinal, festejar de barriga cheia é mais divertido e a cidade agradece!

Comentários