Ir para conteúdo

RIOetc Musical: Hot Chip

Fotos:
|
Texto: RIOetc

[Por Léo Gadelha/Pitada]
 
O festival Planeta Terra, que rola em novembro em São Paulo, apresentará ao vivo uma mistura muito bacana de atrações da cena musical brasileira e estrangeira, tais como Phoenix, Empire of the Sun, Of Montreal, Mombojó, Hurtmold, Mika e Smashing Pumpkins. Dentre as nossas prediletas – e que fez um show elegantíssmo no Tim Festival de 2007 – estão os excêntricos rapazes do Hot Chip.
Com influências do soul e funk britânico, o Hot Chip parte para o desconhecido no sucessor de “Made In The Dark” com seu quarto álbum de estúdio “One Life Stand”. Influenciados por Prince, Depeche Mode, Pet Shop Boys e até Susan Boyle, o álbum é mais um registro dos criativos londrinos que misturam indie com pop, eletrônico com rock, guitarras com sintetizadores, resultando num eletropop que é a cara dos nossos tempos. As dez faixas do álbum se encaixam perfeitamente, completando uma à outra, diferentemente do anterior, que trilhava o caminho oposto.
A faixa-título, no melhor estilo “game e leve” – “One Life Stand” -, define como é o álbum: contagiante e redondinho. A surpresa fica por conta de “I Feel Better”, com intro pesada e marcante, que lembra o duo britânico Eurythmics. A semelhança da faixa com “I Dreamed a Dream”, canção do espetáculo Les Misérables, que se tornou ainda mais conhecida graças à emocionante apresentação de Susan Boyle no programa “Britain’s Got Talent”, não é coincidência, bem como o refrão à la “La Isla Bonita”, de Madonna. Em entrevista à bíblia indie Pitchfork, o vocalista Alexis Taylor comentou que só espera não ser processado pelas “homenagens”.
Sem revolucionar, Hot Chip consegue nos presentear com mais um ótimo álbum de 2010. Vamos torcer para que a banda, ou alguma das demais atrações do festival, dê um pulinho surpresa nas praias cariocas!

Comentários