Ir para conteúdo

Meus pêsames

Fotos:
|
Texto: RIOetc

 

[Galalau/Pitada]

A semana anterior começou com a triste notícia da morte do cantor Emílio Santiago, um dos maiores intérpretes brasileiros. Seu primeiro disco, de 1975, é uma pérola da MPB com canções de João Donato, Jorge Benjor, Marcos Valle e Nelson Cavaquinho.

E com pesar vim saber tardiamente do “falecimento” de uma banda de Curitiba que desde o seu início despertou interesse da crítica e de quem curte folk music. O Rosie and Me pendurou guitarras e baquetas finalizando os trabalhos no fim de 2012, justo o ano em que lançaram o primeiro e único álbum completo intitulado “Arrow of My Ways”. Antes, a banda tinha somente cinco músicas encartadas no EP “Bird and Whale”, de 2010, com uma singela e belíssima arte de capa (os discos podem ser baixados gratuitamente no site (http://rosieandmemusic.com/br/).

As canções escritas em inglês – fator que costuma não me agradar em bandas nacionais – encaixam-se perfeitamente na levadinha pop-folk do Rosie e na voz doce de Rosanne Machado, que justifica a preferência pela língua estrangeira por ter vivido e estudado nos Estados Unidos. “Arrow of My Ways” foi totalmente produzido e gravado pela multi-instrumentista Rosanne num dos cômodos da sua casa, em Curitiba, o que é mais um bônus para o resultado final do álbum.

Apesar de ser um disco bem deprê e “cinzento”, Rosie and Me soa, ao mesmo tempo, terno e doce em canções como “Southern Home” e “Light You Up”. O compositor e guitarrista inglês Joshua Thomas participa como convidado nas duas músicas que abrem o disco, “Home” e “Where the Heart Is”.

Antes do fim, Rosie and Me ainda soltou uma versão country para a contagiante “Ready For The Floor”, devidamente autorizada pelos britânicos do Hot Chip, que, aliás, tocam hoje no Circo. A versão do Rosie  pode ser conferida no Soundcloud. E como quem vai embora deixando saudades, a banda lançou um clipe despedida para “I Couldn’t Reach You” que você confere neste link.

 

Comentários