Ir para conteúdo

Letrux é Letícia.

Fotos: Wendy Andrade
|
Texto: Fernanda Prestes

E Letícia é Letrux. O novo trabalho de Letícia Novaes, que por 10 anos ao lado de Lucas Vasconcellos integrou a banda de MPB Letuce (falamos sobre o fim aqui), é mais um personagem autobiográfico da cantora e atriz. Pode parecer confuso, mas é bem simples – e a casa 10 em Gêmeos explica bem: “minha vida sempre vai ser muito multifacetada em relação a trabalho. Meu trabalho é gemininano, mais do que dual. Essa coisa de encarar personagem, de ser atriz e escrever, cantar, ser uma banda, agora com outro nome, agora falando de um jeito, é muito divertido pra mim. Acaba sendo uma personagem, claro, mas é claro que também sou eu, Letícia. Eu empresto minha voz, minha cabeça, meu corpo”.

“Letrux em Noite de Climão” nasceu de uma vontade crescente de brincar e experimentar, um comportamento, acredita Letícia, natural das novas gerações. “As bandas atualmente são assim. Nenhuma banda vai ser Rolling Stones, sabe? Que há 50 anos tá cantando “Satisfaction” e tudo bem, maravilhoso, uma música maravilhosa. Mas acho que a nossa geração é um pouco mais especulativa.” Nessa busca por novos caminhos, o dela se cruzou com os do tecladista Arthur Braganti e da guitarrista Natália Carrera. Juntos, produziram o novo disco. Aliás, mais uma estreia da Letícia, que pela primeira vez colocou a mão na massa. “O Lucas que sempre produziu os discos do Letuce, com outros parceiros, e desta vez eu estava lá também e falei ‘uau!’. E éramos três pessoas, cada um pensava uma coisa, mas é muito legal conviver com pessoas que não pensam igual a você, né? O Arthur tem um estilo, a Natália, outro, e eu, outro. E olha que incrível, fizemos um disco!”

Se ela tem uma música xodó? Difícil dizer, até mesmo pro público. “Não tem uma música que tenha caído especialmente na graça das pessoas. E isso é uma alegria, porque a gente não quer fazer um disco em que apenas uma música chame atenção, a gente quer um trabalho inteiro. O disco inclusive conta uma historia, ele tem uma introdução, todo um crescente, um desenvolvimento, faz uma curva e fecha.” A estreia nos palcos acontece ainda essa semana, amanhã (26) e quinta (27), no Festival Levada, que está de casa nova, no Centro da Música Carioca Artur da Távola, na Tijuca. Uma belíssima mudança para a artista tijucana.

Quem quiser já entrar no clima do show – que vai explorar ainda mais a faceta atriz da Letícia com textos recitados entre as músicas – pode conferir o clipe do primeiro single “Coisa Banho de Mar”. É pra se perder e mergulhar entre Letícias e Letruxes.

Comentários