Ir para conteúdo

Agosto com gosto

Fotos:
|
Texto: RIOetc

Foto: Juliana Rocha

[Galalau/Pitada] Foto: Juliana Rocha

Popularmente, agosto é sublinhado como o “mês do desgosto”. Reza a lenda que esta herança, digamos, maldita foi herdada dos nossos patrícios portugueses, que preferiam este mês para se lançar ao mar em busca de novas terras. Daí que as mulheres não gostavam de se casar nesta época, porque era fato que ficariam sós e sem oportunidade de curtir uma boa lua-de-mel. Coitadas…

Ainda bem que os tempos são outros. E a Rádio RIOetc entra no clima frio do lado de baixo do Equador – e embaixo do cobertor! – para espantar este estigma e fazer um agosto mais quente, amoroso e com muito gosto, bom gosto musical.

O início tem a pegada folk da canção “Assim que eu gosto”, do disco Intimidade (1996), da niteroiense Zélia Duncan, seguido do clima R&B da banda Gaturs em “First Taste Of Hurt”, canção que a inglesinha Joss Stone regravou recentemente, e “Tastes Sour Don’t It” da também inglesa Billie Davis, com Elza Soares enfiada ali no meio, com “Gostoso É Sambar”, gravada em 1964.

O momento romântico slow down tem sequência de “Mais Feliz” de Cazuza, na voz de Bebel Gilberto, “Is This Love” em regravação de Corinne Bailey Rae, e também Fernanda Abreu em “A tua presença morena”. Mais uma inglesa no pedaço, AlunaGeorge, com “You Know You Like It” do EP homônimo lançado em junho de 2012, pedindo licença pra fanfarra da Banda UÓ em “O Gosto Amargo do Perfume”, que inicia com um sample de “Close To Me”, do Cure. Música pra balançar na pista.

The Like (“Wishing He Was Dead”), Donavon Frankenreiter (“Girl Like You”) e o classudo Serge Gainsbourg (“Je T’aime… Moi Non Plus”) abrem caminho para a voz de Wilson Simonal em “Se Você Gostou”, composição de Fernando César e o rei da Pilantragem Carlos Imperial que, primeiramente, deu a canção para o verdadeiro rei, Roberto Carlos, gravar em 1961.

Mais da ilha inglesa: Lucy Rose, que já emprestou sua doce voz para o Bombay Bicycle Club, chega aqui com “Red Face”, do seu primeiro disco, lançado ano passado. Na sequência, Ayo com “Down on my knees”, Urge Overkill em “Girl, You’ll Be A Woman Soon”, bastante conhecida após integrar a trilha sonora de Pulp Fiction, e o reggae do The Dynamics com “Feel Like Making Love”. Pra fechar sem azedar, o indie pop do The Boy Least Likely To, Prince e o menino Jake Bugg, que a crítica curte e eu também. Aprecie com gosto!

Comentários