Ir para conteúdo

A moda que o Rio ensina #3

Fotos:
|
Texto: RIOetc

Diva Costa é professora e costuma brincar em seus “primeiros dias de aula”: “Pessoal, esse é o meu nome, eu não me acho uma diva, sou ‘Diva’ de nascença!”. A frase é suficiente pra quebrar o gelo com os alunos dos cursos técnicos para os quais leciona no SENAI CETIQT. Como analista de ensino, Diva é professora de alunos da rede pública que estão entre o segundo e o terceiro ano do ensino médio.

“Acredito que o curso técnico só tem a ajudar quem ainda está naquela fase de não saber que profissão escolher. Ele é de curta duração e quem mergulhar de cabeça na experiência, pode se encontrar. As chances são de sair dali empregado. Além disso, é tudo custeado por eles”, conta.

Com uma vasta experiência no mercado de moda, ela é cria do SENAI CETIQT, formada em Design de Moda em 2008. Dali descobriu a estamparia e a modelagem pelos lugares que trabalhou. Mas seu repertório é diverso – em cinco anos na South, pôde cuidar de variados projetos que passaram por lá. Ser professora no lugar em que descobriu a moda sempre foi um sonho.

“Por algum tempo fiz provas para tentar a vaga e hoje, além de ser analista de ensino, faço orientações para Olimpíada do Conhecimento – um campeonato mundial promovido pelo SENAI em que é estimulada a vivência e a experiência do mercado de trabalho. No meu caso, o foco é vitrinismo. Se tudo der certo, vamos pra final em Abu Dhabi!”, explica Diva.

Enquanto a viagem não acontece, o dia a dia é corrido e sempre que pode, Diva se aventura pelas esquinas do Saara pra inventar algo novo. “Estou sempre por aqui, porque é caminho pra mim entre uma aula e outra. O segredo é garimpar peças e criar coisas inusitadas sem gastar muito”, explica.

_DSC3233 cópia _DSC3228 cópia _DSC3219 cópia
Fotos: Tiago Petrik

Comentários