Ir para conteúdo

Na cabeceira: ‘CAUSE Magazine

Fotos:
|
Texto: RIOetc

[Carolina Tardin]

Não sei de você, mas eu tenho urgência em criar. E conheço mais um bocado de gente por aí que também tem essa angústia no peito. De mostrar ao mundo a que veio, de fotografar, pintar, esculpir, desenhar, moldar. A vontade de se expressar de alguma forma tá ali, todos os dias, acompanhando a rotina das pessoas que buscam incessantemente uma caminhada criativa. Acontece que a danada da rotina – dos prazos, dos jobs, dos clientes, da burocracia, do mercado – nos distanciam de alguma forma da nossa essência criativa. O resultado disso são trabalhos brilhantes que ficam resignados a espaços chamados “portfolios pessoais”. Mas e se existisse um lugar feito para compartilhar o que esses criativos realmente têm a mostrar?

A ‘CAUSE Magazine é esse espaço, um oásis contemporâneo que reúne trabalhos autorais que dialogam entre si. Já em sua segunda edição, a publicação é feita três vezes ao ano em torno de temas estabelecidos – como “The New World”, tratando de questões de geração, “Morte e Vida” e “Love”, próximo tema da edição que será lançada em julho desse ano.

Letícia Cazarré teve a iniciativa ano passado durante um curso de direção de arte que fez no IED. “Desenhei o projeto na época ao lado do Pedro Loreto (fotógrafo) e Juliana Bastos (designer). Hoje a equipe cresceu e temos também a Roberta Graham como editora de jornalismo, Nathy Kiedis como produtora executiva e Bruna Sussekind como assistente de conteúdo criativo”, explica Letícia – que além da ‘CAUSE, trabalha com styling de atrizes e editoriais para revistas.

“A verdade que eu percebi é que o mercado editorial está fechado. As grandes revistas já têm suas equipes e a não ser que alguém saia delas, não existem novos espaços”, reflete. E de fato, o trabalho da ‘CAUSE no Rio de Janeiro é único. A revista é uma vitrine de jovens artistas e um lugar em que eles podem publicar o que gostam de verdade, sem amarras comerciais ou exigências editoriais. A curadoria é feita pelo time e o resultado é um impresso de qualidade. A publicação é um ambiente feito para movimentar a indústria.

O retorno têm sido rápido e surpreendente – Cauã Reymond se apaixonou pelo projeto em sua primeira edição e quis ser a capa da segunda. Daí surgiu a parceria com a Armani, o que já levou a Prada a ser a querida nos planos para a terceira edição. Entre diversos artistas, Felipe Veloso e Walter Carvalho também mostraram interesse em publicar.

A urgência criativa taí, em todos os cantos. E viva ela. Pra que venham mais edições e que a gente possa ver grandes e pequenos artistas em diálogos constantes, cada vez mais frequentes.

Pra comprar é só clicar aqui.

_DSC3062 cópia _DSC3073 cópia _DSC3085 cópia

Fotos: Juliana Rocha

Comentários