Ir para conteúdo

Muito prazer, Espaço Vibre

Fotos:
|
Texto: RIOetc

Fotos: Tiago Petrik

[Isadora Barros]

“Queria voltar pra dança. Conhece algum lugar?”

Pode apostar: 10 entre 10 pessoas que já praticaram dança em algum momento da vida já viveram esse dilema e compartilharam com os amigos na esperança de achar um espaço que acolha o ex-bailarino-arrependido.

“Tava procurando um espaço pra fazer alguma dança… Recomenda?”

Aqueles que não sofrem com o rompimento com a dança já foram mordidos pelo menos uma vezinha pelo bichinho que faz querer mexer o corpo todo, mas verdade seja dita: é tão difícil encontrar um lugar convenientemente bacana pra receber quem nunca teve contato com a dança, mas resolveu experimentar “depois da hora”.

Não tinha. O Espaço Vibre inaugurou há poucos meses na Garcia D’ávila, 130 (uma casa que estava fechada há tempos, ótima descoberta!), com um lema fundamental: “aqui é lugar pra se mexer, se descobrir, ter prazer em se expressar”. E aí embarcam os ex-bailarinos-que-já-têm-experiência e até os marinheiros de primeira viagem. “Cada professor é orientado pra seguir o ritmo do aluno. Se numa mesma aula temos dois níveis diferentes de alunos, vamos passar variações de um mesmo exercício pra que cada um deles se sinta satisfeito”, explica a bailarina Luiza Continentino, que dirige o espaço ao lado da economista Tatiana Cunha.

O espaço nasceu da paixão descompromissada da economista Tatiana misturada com o prazer engajado e cheio de experiência da Luiza, que já foi braço direito por anos e anos da Deborah Colker. Juntas, Tatiana e Luiza conseguiram achar uma fórmula tão redonda que consegue abraçar várias modalidades da dança e do movimento, sempre com o mantra “o importante é se mexer e se expressar”. Além das procuradíssimas aulas de ballet e suas variáveis (fitness, workout, barra etc), o Vibre oferece também acroyoga, hip hop, alongamento, pilates, dança materna, yoga, stiletto, meditação, muay thai (…). É tanta opção que dá até pra ficar perdido. E que bom! No primeiro mês dá pra passear por todas elas até descobrir alguma que seja perfeita pra você.

Esse ano já tá decidido: minha resolução de 2015 é voltar, definitivamente, pra dança. Agora não tenho mais desculpa!

Nos vemos lá?

Comentários