Ir para conteúdo

Muito prazer, Bloco pra Iaiá

Fotos:
|
Texto: RIOetc

Fotos: Juliana Rocha

[Nathália Neri]

Na Praça São Salvador, no bairro das Laranjeiras, ouve-se de longe o som de tambores, tamborins, repique e timbal vindo de um gracioso sobrado. E risadas. Subindo por uma escada estreita, nos deparamos com paredes de tijolinhos cheias de cartazes de filmes e CDs de vinil de ícones da música brasileira e internacional: Clara Nunes, Ray Charles, Jorge Bem, Beatles e Kiss estão nos vigiando. E é ali, pertinho desses ídolos, que o Bloco pra Iaiá faz seu ensaio semanal.

Fãs incondicionais dos Los Hermanos, os 17 amigos e integrantes se conhecem de “outros carnavais”. Muitos deles tocavam em outros blocos, como o Bangalafumenga, o Monobloco e o Sargento Pimenta (aquele dedicado a releituras dos clássicos dos garotos de Liverpool). A ideia veio à tona em 2011, com os irmãos Rodrigo e Rafael Ferraz, e nasceu do saudosismo deixado por outro quarteto, aquele formado por Marcelo Camelo, Rodrigo Amarante, Bruno Medina e Rodrigo Barba, desfeito em 2007.  A curiosidade que gira em torno do nome do bloco tem uma explicação: “Bloco pra Iaiá” faz referência à música “Retrato pra Iaiá”, de Rodrigo Amarante, do segundo CD da banda, O Bloco do Eu Sozinho.

A folia, aliás, é algo que sempre esteve presente na banda dos barbudos. Além do universo carnavalesco e das referências circenses dos dois primeiro álbuns, a imagem de um bate-bola aparece na capa do primeiro CD dos Hermanos, lançado em 1999.

Para conseguir unir as duas paixões, carnaval e Los Hermanos, o grupo ainda conta com a participação de dois ex-integrantes da ex-banda: Bubu, que toca trompete, e Pimenta, que ataca no trombone. Com a ajuda deles, o bloco imprime novos ritmos às músicas. Funk, marchinhas e maracatu dão um toque lúdico. Tudo isso, é claro, sem perder a originalidade dos arranjos. Nos vocais, algo inédito: a voz feminina de Gabriela Pasche, que junto com Pedro Buarque e Alexandre Tanaka entoam as famosas canções.

Com as devidas autorizações de Marcelo Camelo e dos empresários dos Los Hermanos, nos bastidores do ensaio, o clima é de expectativa. Enquanto se caracterizavam para as fotos, foi possível perceber os olhares iluminados que aguardam pelo grande dia. Também, pudera. O primeiro show, realizado na Casa Rosa, teve ingressos esgotados. As outras duas apresentações, na Fundição Progresso e no Circo Voador, só aumentaram a ânsia pelo dia 22 de fevereiro (dia que o bloco vai se apresenta na Praia do Leme, às 16h).

O Bloco pra Iaiá vai subir ao palco caracterizado. Colombinas, pierrôs e arlequins prometem fazer bonito no Leme. Segundo Rodrigo Ferraz, um dos ritmistas, “Pierrot” e “Tenha Dó” são as músicas que mais empolgam o público. O repertório ainda conta com “O velho e moço”, “A flor” e “O vencedor”, entre outros sucessos.

Para o grupo, o carnaval nunca tem fim. Então, clica aqui pra curtir uma prévia do que será o aguardado dia 22 e prepara uma avenida, que eles vão passar!

Comentários