Ir para conteúdo

Muito Prazer, Biz.u

Fotos:
|
Texto: RIOetc

[Tiago Petrik]

Felicidade, pra você, é chegar sexta-feira e encerrar o expediente semanal? Se sua resposta for positiva, a solução dos seus problemas pode estar a um clique.

Há três semanas está no ar a Biz.u. Bizu = aquela dica boa, e além disso, business + you. É fruto do encontro de Wagner Andrade, publicitário de 35 anos, Rafael Chaves, administrador de 33, e Fellipe Bazilio, economista de 26. Os três se conheceram num curso na Pipa, em 2013, chamado “Inovação e Negócio de Valor Compartilhado”. Cada um participava por um motivo, mas foi lá que se deram conta do mote que adotaram: “VC > CV”, como mostram nas plaquinhas que seguram numa das fotos.

“O grande disparate é as pessoas entrarem em empresas que não sabem o que fazem de fato, e empresas contratarem pessoas que não sabem quem são por trás de seus currículos”, define Fellipe. O próprio Rafa dá um exemplo pessoal: “Quando fui trabalhar na Light, ao me inscrever no processo seletivo só sabia que era uma empresa da área de energia. Ainda tem empresa que não diz qual é, quanto é o salário, e o candidato não passa da recepção”.

Para chegarem ao modelo da Biz.u, de conectar pessoas a seus empregos dos sonhos, adotaram o método Big5, desenvolvido em formato open source desde os anos 70 nos Estados Unidos. A ferramenta foi adaptada à realidade brasileira, com a ajuda de uma psicóloga, e eles chegaram a 16 arquétipos jungianos para pessoas e a 8 arquétipos jungianos para empresas. Para isso, basta responder a um (rápido) questionário de 48 perguntas. Depois disso, o algoritmo criado pelos três faz o serviço e indica a empresa ideal para cada um trabalhar.

(Parêntese importante: como co-criador do RIOetc, resolvi responder aos dois questionários, para ver se eu estaria adequado a minha própria empresa. Felizmente, sim: fui qualificado como alguém com 88% de aderência ao arquétipo de Estrela-Guia, 87,3% ao de Empreendedor e 86,5% ao de Explorador, o que, segundo o método, me deixa mais alinhado (84,8%) a empresas com o perfil Estação Espacial. Esta é uma das qualificações do RIOetc, que também foi classificado como Topo da Montanha. Cada pessoa recebe três arquétipos, e cada empresa, dois. Dito isso, parece que tenho chances de continuar aqui, festejando cada nova segunda-feira de ralação).

O processo todo acontece online, e para pessoas físicas é gratuito (um upgrade com direito a coaching virtual é cobrado). Em apenas três semanas, já se cadastraram na ferramenta 1.500 4.000 pessoas e 40 empresas (que também têm acesso a um pacote free, mas podem optar por outros mais completos). Mas a Biz.u não se resume a linkar caras-metades. Eles também propõem consultorias, para entender as empresas vaga a vaga, bem como os perfis de suas equipes. “Mesmo na crise, pessoas estão insatisfeitas com seus empregos, sentindo-se subutilizadas. Por isso a realocação é uma saída, significa economia para as empresas”, diz Fellipe.

Em tão pouco tempo de atividade – embora a gestação tenha levado quase um ano –, já ativaram os perfis de empresas como Farm, Rádio Ibiza e Brownie do Luiz. No momento, a promissora agência de conteúdo Rastro está em busca de “uma raposa redatora” para estagiar. Será que é você?

_DSC4023 cópia

Fotos: Tiago Petrik

_DSC4058 cópia

Comentários