Ir para conteúdo

Muito Prazer, 4 apps supercariocas

Fotos:
|
Texto: RIOetc

IMG_0037-OK copiarIMG_0027-OK copiarIMG_0050-OK copiarIMG_0060-OK copiarIMG_0078-OK copiarIMG_0062-OK copiar_DSC0543 ok_DSC0535 ok

Fotos: Victor Ronccally e Juliana Rocha

[Vivian Melchior]

Não sei quanto a você, mas eu sou uma fã incondicional da internet e dessa tecnologia nossa de cada dia. Afinal, o que seria de nós em um mundo sem aplicativos? Eles estão por toda parte, sobre os mais variados temas – seja pra nos ajudar nesse mundo cão ou simplesmente pra nos divertir.

Pensando nisso, fizemos uma pesquisa e listamos quatro aplicativos que você tem que conhecer – e claro, baixar! Dá play na nossa setinha pra ver todas as fotos.

Caronaê

 O Caronaê UFRJ é exclusivo para alunos da Universidade. Feito por estudantes e restrito para a rede acadêmica, ele foi pensado para ser um sistema de carona solidária. Dividido entre as zonas da cidade, contempla o Centro, Zona Norte, Zona Sul e Zona Oeste do município do Rio de Janeiro, e incluindo os municípios da região metropolitana, Baixada e Niterói. Cada uma dessas zonas é representada por uma cor. Além disso, dentro do campus da UFRJ há diversos pontos posicionados, de maneira que as pessoas possam esperar suas caronas ou oferecê-las.

“A carona já é antiga na Universidade. No Fundão, desde a década de 70, já rolava muita carona pra entrar e sair, não passava ônibus. Tentamos resgatar essa coisa antiga de um jeito novo e seguro para que as pessoas consigam se sentir à vontade para pegar carona e possam confiar no aplicativo”, conta Manuel Meyer, um dos criadores. Junto dele, Cecília Galli, Gabriel Oliveira, Igor Rocha, Luisa Teixeira e Michel Balassiano também assinam o projeto.

Um convite à integração e à sustentabilidade. Se você for estudante, professor ou funcionário da UFRJ, não pode mais esperar pra baixar, aproveita!

In5ider

O que podemos fazer para melhor tratar os visitantes que recebemos nas nossas cidades? Quando surgiu o anúncio de que os Jogos Olímpicos iam rolar no Rio, a editora Luiza Figueira de Melo teve a ideia de criar o aplicativo In5ider (o 5 é pronunciado como um “S”). Trata-se de uma ferramenta colaborativa de perguntas e respostas, que acabam formando um guia para atender às demandas de quem não conhece as boas da cidade. Afinal, nada como receber dicas de quem conhece os melhores programas e lugares pra visitar que fujam das atrações turísticas.

“Eu sempre gostei de ajudar e dou muito valor a um bom atendimento. Adoro dar informação; compartilhar conhecimento. Faz parte da minha natureza. Sou uma pessoa extremamente empática e sei o valor que isso tem quando também estamos viajando”, conta Luiza. A ferramenta veio como um presente pra cidade: compartilhar dicas e se conectar com o há de melhor por aí.

Ah, além disso, algumas das fotos que compõem o aplicativo são do RIOetc, clicadas pelo nosso editor Tiago Petrik. E aí, tá esperando o que pra baixar e ser mais um In5sider dentro cidade?

Na Praia

Imagina estar na praia e, sem sair da cadeira, pedir o que quiser e ainda pagar tudo pelo celular? O aplicativo Na Praia permite que você chame ambulantes e barraqueiros sem sair do lugar!

A Carol Martins, fundadora, percebeu que já existiam muitos ambulantes que utilizam o whatsapp para vender, recebiam o dinheiro pela máquina de cartões e atendiam superbem: surgiu a ideia de aproveitar essa oportunidade e repensar uma demanda que já era existente. Pensou: “essa galera merece uma plataforma onde possam se comunicar com os clientes, receber pelo próprio aplicativo e ainda serem bem avaliados”, conta.

Com o Na Praia, o banhista pode pedir através da geolocalização e avaliar o atendimento. Além de comodidade de não precisar levar dinheiro para a praia, o app traz outras facilidades para o usuário, como localizar amigos do Facebook e conectar sua conta do Spotify para ouvir música.

Além de tudo isso, eles também se preocuparam com as questões sociais que podem envolver o uso de aplicativos e celulares: ofereceram a cada vendedor um smartphone com plano de dados para que nada ficasse no caminho entre eles e os consumidores interessados. Quando necessário, é feito um trabalho social de ensinar o vendedor a usar o aparelho, o aplicativo e a internet.

Convenhamos, impossível um carioca não ter esse aplicativo no celular!

Skina

Um aplicativo para compras e vendas. Mas engana-se quem acha que é só isso: a ideia é que o produto que você quer esteja pertinho de você, estimulando o consumo sustentável. Dá pra vender qualquer coisa que você tenha em casa. Embora o maior segmento seja moda, a ferramenta engloba qualquer tipo de produto.

Segundo o Ibope, cerca de 40% dos brasileiros possuem pelo menos duas coisas que não usam e poderiam vender. Foi pensando nisso que o Skina surgiu: ele usa a sua localização e te mostra todos os produtos que vendem perto de você. Eles já tem 3,5 milhões de usuários (!), entre IOS e Android.

“Eu acredito muito em sustentabilidade. Comprando e usando coisas antigas é uma ótima oportunidade de reutilizar as coisas, reduzir e pensar em uma outra forma de consumir”, conta a Emma Platais (que falamos aqui e trabalha no Skina).

O aplicativo é uma via de melhorar o planeta e para as economias locais. Sabe aquela roupa que você não usa mais? Aproveita e coloca no Skina! :)

Comentários