Ir para conteúdo

Trapiche Carioca

Fotos:
|
Texto: RIOetc

Fotos: Juliana Rocha / Texto: Clara Mazini

Depois de nos perdermos entre os livros da solar editora A Bolha, continuamos nosso passeio pelos corredores da Bhering em busca de novos achados.

Atrás de uma pequena porta vimos alguns bancos, ideais pras nossas pernas cansadas. Quando entramos pra curtir um break, surpresa: um galpão de mil metros quadrados repleto de mesas, cadeiras e móveis rústicos apareceu bem diante da gente.

O imponente salão abriga a irresistível Trapiche Carioca, loja de decoração que mais parece uma casa de campo gigante – sabe aquele cheiro de madeira que lembra o interior? Pois é. A vontade é de sentar em um dos sofás e saborear um cafezinho ou ler um livro, sem pressa.

Confortável a perder de vista, o espaço, comandado pelo supersimpático Jorge Garcia, ocupa as instalações da Bhering há cinco anos. Feitos todos em madeira de demolição, os móveis da Trapiche são fruto de um imenso trabalho de garimpo. Para criá-los, Jorge precisa ir até o interior do país – especialmente para as regiões Norte e Sul – em busca da peroba-rosa. A madeira, hoje protegida por lei, não pode ser tirada da natureza. Então o que ele faz? Simples: compra casas antigas feitas com o material! A cada viagem Garcia arremata quatro ou cinco residências para transformar suas paredes em objetos de decoração. Verdadeira caça ao tesouro, heim?

Mas a trabalheira vale (muito!) a pena. É só olhar as fotos pra ver os móveis que a loja oferece – perfeitas em suas pequenas falhas, cada criação é única, e vem carregada de história!

Outro pequeno-grande detalhe que chama a atenção de quem caminha pela loja são os antigos objetos espalhados pelo galpão. Os ‘cacarecos’ (é assim que a mulher do proprietário chama essas belezinhas) são pescados por Jorge em mercados de pulgas, brechós e feiras. Tem de tudo por ali: bicicletas do tempo da vovó, bombas de gasolina que parecem saídas de um pôster dos anos 50, máquinas fotográficas do início do século XX… Até um antigo fusca(!) enfeita o espaço. Impossível não voltar no tempo e se deixar levar pelo clima retrô… Quer experimentar? Força nas setinhas pra conhecer a Trapiche! Boa viagem!

Comentários