Ir para conteúdo

Lanchonete: clássicos da lancherie carioca, sem frescura

Fotos: @lanchonete_rio
|
Texto: Gabriel Boliclifer

Que saudade de uma praia né, minha filha? Depois de um dia inteiro pegando umas ondas no Arpex, batendo um futevôlei em Copacabana ou tomando caixote no Pepê, tudo que qualquer um que cresceu nos anos 70/80 precisa é de um sanduba de pasta de galinha com batata frita e uma laranjada fresquinha. Se você foi um 80’s kid e sente falta disso, calma. Você não precisa mais ir atrás de um DeLorean ou comprar plutônio enriquecido no mercado negro para voltar no tempo e ter esse gostinho de nostalgia. Desde março de 2020, você pode ir até a General Polidoro 164B (Botafogo)  — mais conhecida como Lanchonete  — e provar clássicos da lancherie carioca, como o bom e velho x-burguer, a saudosa pasta de galinha ou a figurinha rara do álbum de sanduíches cariocas: o queijo com banana. A proposta é cristalina: entregar com simplicidade e qualidade o sabor da lembrança, da nostalgia, de tempos mais simples. E vou te falar, até quem não tem essa memória afetiva vai se surpreender. 

Descobri a Lanchonete em alguma madrugada da quarentena, vagando pelo app de compartilhamento de fotos do Zuckerberg, e já me chamou a atenção pelo trocadilho. Tão simples e genial quanto o nome é o menu da Lanchonete. Sempre na pegada nostálgica e cheio de referências, tem como últimas novidades o Castelo Branco (em referência à rede de hamburguerias norte americana White Castle): pão, hambúrguer angus, cebola grelhada, queijo prato, ketchup, mostarda e picles; o Cheddar Mete o Melt: pão escuro com gergelim, hambúrguer angus, creme de cheddar derretido e cebola caramelizada; e o Big Smash: três hambúrgueres, alface, queijo, molho especial, cebola e picles no pão com gergelim (curte se você também leu cantando a musiquinha). Pois é, o Big Mac ganhou um adversário à altura.Como uma boa casa de respeito, a Lanchonete preza pela reputação de seus fornecedores e pela qualidade de seus ingredientes, destaque para os hambúrgueres — 100% blend Angus —, os molhos, que são todos feitos na casa, e a batata frita de verdade — nada de congelados. Porém, muito se engana quem acha que a Lanchonete é mais uma hamburgueria gourmetizada e cheia de frescura. Edu Araujo (idealizador) e Jonas Aisengart (sócio e mixologista) garantem que é tudo raiz, inclusive na apresentação e no preço. No iFood, você pode pedir seu combo de sanduíche + batata + laranjada a partir de R$ 26 e até finalizar com um belo milk-shake de baunilha com calda de caramelo. Agora vocês me dão licença, que me bateu uma fome MONSTRA e só um Big Smash pode me salvar.

Comentários