Ir para conteúdo

RIOetc entrevista: Pedro Perdigão – Mimpi

Fotos:
|
Texto: RIOetc

[Francesca Leta]

O Mimpi é um festival com tudo que o carioca gosta: filme, skate, surf, música, arte, curso e feira. O projeto é idealizado pela Void e pela Jamur, o Pedro Perdigão é um dos produtores do evento e garante que “vai ser pedrada”!

Ontem começou a segunda edição aqui no Rio. Porém, o evento nasceu em 2012 em Porto Alegre e quando a Void chegou em solo carioca, o festival veio junto. “É um festival internacional de filmes de surf e skate. Não temos pretensão em ganhar dinheiro, é realmente para movimentar a cidade”, explica Perdigão.

Nessa edição, o festival ocupa uma fabrica de baralho abandonada dos anos 70, no Alto da Boa Vista. “A cenografia está especial. O Peu Mello fez várias instalações em madeira, ficou animal”, conta Perdigão. O festival segue a vibe descontraída da Void e consegue materializar o espirito do carioca, despretensioso e animado.

Cada vez mais global, o evento conta com filmes nacionais e internacionais. “São 10 categorias e acredito que o nível de filmes esteja ainda mais alto nessa edição”, avalia Pedro. Por falar em global, o surfista Craig Anderson e o artista Mac Demarco são os embaixadores da “buena onda e do delírio” – tema do festival.

“O evento tem cinco pilares: filme, arte, música, curso e feira independente. É importante para a cidade ter eventos gratuitos como esse, estimula o cenário criativo”, afirma. Os portões abriram ontem, mas alguns outros eventos precederam o festival como: curso na Perestroika e festas nas lojas Void espalhadas pela cidade.

O festival vai até domingo, mas a Void não para por ai. “Essas últimas semanas estão a todo vapor. Além do festival, três novas lojas serão inauguradas na primeira semana de dezembro!” Ficaremos esperando as novas lojas tomando uma cerveja gelada no Mimpi!

Fotos: Juliana Rocha

_DSC8166 _DSC8167 _DSC8170 _DSC8172 copy

Comentários