Ir para conteúdo

RIOetc entrevista MuTTirão

Fotos: Wendy Andrade
|
Texto: RIOetc

O assunto é polêmico e já dividiu muitas opiniões. Você já ouviu falar do projeto social do T.T. Burger chamado MuTTirão? Não, a ideia não é acabar com a fome no mundo. E sim, é transformador e bonito pra caramba! A gente explica:

A raiz do MuTTirão começou em 2014 e o Deco Meisler, engenheiro de formação e sócio do Thomas Troisgros no T.T. Burger, entrou no início de 2015. “O grande objetivo era militar contra uma lei que inibia o empresário de fazer doações de sobras de comidas em restaurantes. Sabemos que, em média, se desperdiça 30% do que se consome e tudo que ia pro lixo acabava sendo “penalizado” ao ser doado para ONGs. Queríamos mudar isso e fizemos uma distribuição inicial de 100 hambúrgueres com o objetivo de chamar outras pessoas. Foi superlegal, mas o que mais pesou naquela ação foi a mudança e a transformação interna: a gente viu de perto a situação daquelas pessoas que passam fome”, conta Deco. Depois disso, a vontade era fazer maior. Ao longo de 2015, o projeto foi ampliando e abrindo para colaboradores. Nesse ano, foram distribuídos 1.000 hambúrgueres para pessoas em situação de rua. “Em 2016 colocamos como meta distribuir 5.000 hambúrgueres mas começou a ficar inviável, começamos a repensar o projeto. Partimos para buscar fornecedores e, quando colocamos o projeto na mesa, todos toparam!”, explica.

O MuTTirão acontece de 3 em 3 meses. Fazem uma distribuição aberta ao público – essas costumam ser no Centro e o último, o maior que realizaram, foi em Jardim Gramacho – e pequenas distribuições internas.  Em todos, eles pedem roupas, brinquedos e o que mais quiserem doar. O do Jardim Gramacho, como dizem, foi o mais “organizado” e ajudou mais de 300 pessoas em 1 dia. “Estamos aprendendo cada vez mais e nos profissionalizando nessas distribuições”, acrescenta Deco. Até hoje, já fizeram 10 e a próxima será em dezembro.

A questão que iniciamos o texto continua latente pra você? Afinal, o projeto tem o objetivo de acabar com a fome do mundo com hambúrgueres? Não.

“Hoje o projeto é muito assistencialista. A gente leva hambúrguer, corta o cabelo do pessoal – no último com a ajuda da Barbearia do Zé – leva Brownie do Luiz, sorvete da Ben & Jerry`s… a gente faz a alegria do cara por uma noite e voltamos depois de 3 meses. Entretanto, o valor agregado disso é muito importante, pois muda muito mais o voluntário, do que o próprio beneficiado e o Mundo. E este é o objetivo do MuTTirão: conscientizar as pessoas a fazerem trabalho voluntário”, explica. Nessas doações, eles também montam bases que aceitam currículos dos beneficiados e ajudam a buscar entrevistas de emprego.

Se a ação for transformadora pra todo mundo quem sabe, aos pouquinhos, não conseguimos ajudar a melhorar o Mundo? O projeto já tem uma base de 1000 voluntários cadastrados e uma média de 150 a 200 por distribuição. Quer se juntar nessa causa? Pra ser voluntário é só mandar e-mail para [email protected] com nome completo, telefone e CPF. ;)

Comentários