Ir para conteúdo

RIOetc entrevista: Jeyce Valente

Fotos:
|
Texto: RIOetc

[Francesca Leta]

“Me apavora quando me perguntam com o que eu trabalho. Nunca vou ter uma resposta clara e precisa. Minha profissão é problematizar”, conta a costureira-atriz-encadernadora-escritora-roteirista-cozinheira-e não para por aí, Jeyce Valente.

A experiência na cozinha veio de criança, boa parte da sua infância foi em Manaus. “Minha família toda é manauara e domingo era dia de tartarugada. Limpar cabrito e bode era uma diversão só.” Para Jeyce a cozinha é uma terapia e a relação é profunda. Guarda livros de receitas da bisavó e pretende lançar ano que vem, com seu namorado, um livro de receitas de família.

Por falar em livros, Jeyce é a autora de Maria Só. “É um diário. Não fica claro se são três mulheres diferentes, ou se é uma mulher com três nomes diferentes, ou se sou eu. Gosto de saber a interpretação de cada leitor.”Ela costuma vender por encomenda e entrega em qualquer metrô. “Adoro isso! Encontrar as pessoas e conhecer de fato os leitores.” Além de escrever, ela também encaderna os livros e o namorado faz a edição e a diagramação. No ano que vem, eles vão lançar uma trilogia de infantis! “A literatura que escrevo deixa mais espaço para a imaginação. Quero que minhas histórias cheguem até o Piauí!”

A literatura dá vida às peças que Jeyce produz, como a “Pedra de Sueli”, que foi realizada através de crowdfunding no Parque das Ruínas. “Eram 13 no elenco entre: transexuais, transgêneros, bissexuais, heterossexuais, gordos, magros, brancos e negros. Estavam todos representados ali no palco, uma mistura de gente linda”, relembra.

Um de seus trabalhos mais recentes foi o filme #Garotas. Jeyce é uma das protagonistas e fazer o filme foi uma surpresa – mesmo sendo formada em artes dramáticas, ela não atuava há três anos! “Eu estava trabalhando com cozinha na época e focando em outras áreas. Fiquei chocada quando me chamaram, topei na hora!”, conta Jeyce que não gosta de planejar muito o futuro mas agarra todas as oportunidades. O filme trata de temas como sexo, droga e liberdade, através da história de três amigas que vivem em festas. A estreia é amanhã no Rio e em São Paulo. Bora lá?

Fotos: Juliana Roxch

_DSC6465 cópia_DSC6442 cópia _DSC6453 cópia  _DSC6473 cópia_DSC6469 cópia

Comentários