Ir para conteúdo

RIOetc entrevista Átomos

Fotos:
|
Texto: RIOetc

0M4A8391 copy

0M4A8371 copy0M4A8361 copy 0M4A8366 copy 0M4A8376 copy 0M4A8417 copy 0M4A8420 copy 0M4A8340 copy

Fotos: Victor Ronccally

[Vivian Melchior]

“Átomo é uma unidade básica de matéria que consiste num núcleo central de carga elétrica positiva envolto por uma nuvem de elétrons de carga negativa.” Eis aqui a primeira definição que o Google nos apresenta para a palavra “átomo”. Foi pensando nisso, e também na série “Cosmos”, de Carl Sangan, que os artistas Manoela Medeiros e Romain Dumesnil se inspiraram em batizar seu espaço de Átomos. “O átomo é um mini cosmos, um núcleo que liga a outras partículas”, explicam.

Átomos, portanto, é o primeiro espaço de arte independente no Rio criado por artistas (e não por curadores), que tem a intenção de unir projetos de arte, instalações, dança, exposições, laboratórios culturais e mais. Como um grande cosmos de experiências híbridas, estão abertos a diferentes experimentações multidisciplinares: não se definem como um formato fechado. Cada projeto tem a sua particularidade e será estudado pelos artistas, mas também por curadores convidados por eles. “Gostamos de mesclar artistas estrangeiros com artistas nacionais, isso tira ambos de suas zonas de conforto e combina linguagens. Também temos a intenção de misturar artistas de grandes nomes e outros que estão só começando. Enriquecedor pras duas partes”, contam.

Manoela e Romain abriram o lugar, que fica ali no Santo Cristo, em novembro do ano passado. Utilizam o espaço também como atelier para seus trabalhos e, desde então, não param de trabalhar: amanhã já tem abertura do próximo projeto, o Vivemos na melhor cidade da América do Sul, que explora a paisagem cultural e política do Rio de Janeiro. Nele, estarão expostos trabalhos de artistas como Dominique Gonzalez-Foerster, Hélio Oiticica, Carlos Vergara, OPAVIVARÁ!, e outros – além dos próprios Manoela a Romain, é claro. Começa as 17hs, dá só uma olhada no evento.

O espaço ainda se estende para além desses projetos e pretende agregar a comunidade local. Logo logo, vão começar visitas guiadas, mediadas pela Casa França-Brasil, com crianças da comunidade da Associação da Área de Lazer do Santo Cristo. “A intenção é não fazer disso um espaço onde só se inclui pessoas do meio da arte ou pessoas já muito familiarizadas com esse meio. A ideia é que as pessoas já familiarizadas tenham um estranhamento pelo próprio lugar – que não é asséptico quando se entra – e pela própria relação de trabalho, que às vezes não se dá como uma instituição onde tudo é muito formatado. Todo mundo aqui tem que colocar a mão na massa quando trabalha: desde varrer o chão até pegar, levantar obras, arrumar. Nossa intenção é buscar o coletivo, mesmo no próprio processo de trabalho”, conta Manoela.

A visitação do projeto que estreia amanhã fica até o dia 2 de outubro. Se ainda não sabe o que fazer no final de semana, já pode anotar o Átomos como um dos lugares pra conhecer.

Comentários