Ir para conteúdo

Encontro

Fotos:
|
Texto: RIOetc

[Duda Salgado d’Almeida, texto e foto]

Tem     dias     que      acordamos      sem      inspiração.       Nenhum          lampejo           de        poesia              passa                         por       nossas             cabeças.          Espremo          todas               as         palavras           pra       ver             se         sai        algum              tipo      de                    sumo.

Estou              seca.

Não     há        nada.

Até      responder        tá         difícil.                         Parece                         que      estou   vazia.

O         c          a.

Não     parece             tristeza.           Não     é          depressão.

Estou              apenas             neutra.

Difícil             ser       neutra              vivendo aqui               e agora.

Talvez             seja      um tipo de      estado                         finalizador.

Talvez             seja um                       hiato                           da alma.

O silêncio                   depois                         do                                           tsunami           .

O                     perigo              que acabou de            passar e agora se vê de                                                          longe   .

Talvez seja a               verdadeira sensação               de        segurança.

É.        Pode    ser.

Talvez não seja ruim se           sentir               vazio               .

De repente o               vazio               é mais o                      esvaziado                    .

Talvez a gente precise desse                                                  esvaziado                    .

Talvez seja o               prenúncio        de um novo                respiro                         .

Uma coisa       nova.                           Que     chega.                         Sem forma.

T a l v e z   s e j a   o   j e i t o    n o v o   d e    s e    v e r    d o   o u t r o   l a d o   d o  h o r i z o n t e .

Comentários