Ir para conteúdo

Moda além da criação

Fotos: Wendy Andrade
|
Texto: RIOetc

A Gabriela Uliana sempre soube, lá no fundo, que queria trabalhar no mercado de moda. Mesmo tentando uma faculdade de Química, a habilidade em desenhar e criar roupas desde criança não deixou brecha: ela largou tudo pra fazer faculdade. E a escolha foi o SENAI CETIQT. “O bacana lá é que é obrigatório fazer estágio, eu comecei a correr atrás e passei aqui na Farm, comecei como estagiária em setembro de 2016 e hoje sou assistente de estilo. Sou ex-aluna há uma semana apenas!”, conta Gabi. “Eu cuido do desenvolvimento dos produtos desde o início da coleção e da criação. O processo é assim: vem a ideia da coleção, a estilista desenha as peças e a gente dá palpite. Eu cuido das peças de tricô, então eu determino quais pontos ficam legais em quais peças, por exemplo. Essa estampa nesse tricô. Cuido do produto desde o desenho até chegar na loja, sendo que são muitos processos aí no meio. Fazemos piloto, enviamos pro fornecedor, retrabalhamos a peça, até ser enfim aprovada”, explica.

Todo esse processo já era familiar desde a faculdade, principalmente por mérito dos professores. “Os professores são do mercado, então eles têm bastante experiência. Eles sempre falavam que moda não era fácil de se trabalhar e nem esse glamour todo que imaginam. Moda é ralação. Eles mostram a realidade pro aluno, a gente sai de lá sabendo como funciona o mercado. A gente fez uma coleção e tínhamos que explicar cada detalhe, o porquê da cor, do tecido, etc. Os professores são muito bons nisso e a gente se sente preparado pra chegar no mercado já entendendo e sabendo o que fazer.”

Como não só de criação vive a moda, a Gabi decidiu fazer o trabalho de conclusão de curso voltado pro marketing, área que, hoje em dia, corre lado a lado com esse mercado. “Fiz uma comparação entre o trabalho das mídias sociais da Renner e Riachuelo. Temos matérias em Design de Moda ligadas a essa área no SENAI CETIQT.”

O vestibular para o curso de Moda já está com as inscrições abertas, com início do ano letivo em fevereiro de 2018.

 

Comentários