Como surgiu a ideia de criar o blog?

 

Em 2007, quando o RIOetc nasceu, a situação do Rio era bem diferente da de hoje. Todo mundo só falava mal, em qualquer oportunidade. Foi então que a consultora de moda Renata Abranchs e o jornalista Tiago Petrik, um casal apaixonado pela cidade, decidiram criar um veículo que tivesse como pauta exaltar o Rio, seus habitantes, sua capacidade criativa. Essa é nossa regra de ouro. Felizmente, o vento mudou de direção, e agora todo mundo fala bem e quer saber da Cidade Maravilhosa de novo.

 

O que significa o nome RIOetc?

 

O “etc” é uma sigla para “estilo, tendências e comportamento”, mas também vale como desculpa para fotografar outros lugares além do Rio.

 

Em que outros lugares vocês já fotografaram?

 

Desde 1997 a Renata tem um escritório de consultoria de moda, o Bureau de Estilo Renata Abranchs. E desde então ela viaja pelo menos duas vezes por ano para fora do país, para pesquisar tendências. E a cada viagem ela volta com muitas imagens, principalmente de gente nas ruas. Quando isso começou, ainda era a época das câmeras analógicas, e ela voltava para casa com 800 fotogramas, em média. Depois que surgiram as câmeras digitais, esse número se multiplicou. Atualmente, são cerca de 5 mil fotos numa viagem de dez dias, a maior parte delas, de fotos de rua. Nos últimos anos, tivemos como destino Nova York, Londres, Paris, Estocolmo, Berlim, Istambul, Dubrovnik, Milão, Florença, Barcelona, Madri, Lisboa, Tóquio e Buenos Aires.

 

E no Rio, por quais lugares vocês geralmente fazem fotos? Como é feita essa escolha?

 

Normalmente, vamos à Zona Sul e ao Centro. Em geral escolhemos de acordo com algum evento ou sabendo que a saída vai “render”. Até pelo volume de personagens que publicamos, aqui ou no site do GNT, voltar pra casa sem personagens é muito frustrante! Nossa equipe normalmente circula de táxi, de bike ou de ônibus (a gente não tem carro!), então também não dá pra querer abraçar o mundo. Mas já fotogramos em Botafogo, Flamengo, Laranjeiras, Cosme Velho, Glória, Centro, Zona Portuária, Santa Teresa (sempre rende muito!), Ipanema (idem!), Leblon, Lagoa, Jardim Botânico, Gávea, São Conrado, Barra, Tijuca, Madureira, Oswaldo Cruz, Urca, Humaitá, entre outros.

 

Qual a audiência mensal do site?

 

Fechamos 2012 com 1 milhão de visitantes e 10 milhões de pageviews. Janeiro de 2013 já contou com 1,5 milhão de pageviews. Curioso é que mais da metade é de fora do Rio, e mais de 10%, de fora do Brasil.

 

Vocês combinam com as pessoas que aparecem no site?

 

Não, salvo em raríssimas exceções. Por exemplo, quando queremos publicar uma entrevista ou quando vamos fazer fotos pra seção Indoor.

 

O que a pessoa precisa ter para ser clicada pelo RIOetc?

 

Nós buscamos os inovadores e os disseminadores, pessoas que carregam novos códigos estéticos. E isso é muito diferente da “última moda”. Buscamos estilo pessoal.

 

Como definem o estilo dos cariocas?

 

Os cariocas não levam a moda muito a sério. Eles prezam o conforto. Luxo, pra gente, pode ser colocar o pé na areia depois de um dia de trabalho – ou antes, por que não?

 

Vocês se inspiram em algum blog de streetstyle? Quais suas referências?

 

Os suprassumos do assunto são o Sartorialist e o FaceHunter. Gostamos muito também da Garance Doré, que fala mais de lifestyle. A gente tenta também esse modelo, falando de programação cultural, arte urbana, música etc, e não apenas de moda de rua.

 

Qual a relação do RIOetc com o Bureau de Estilo?

 

O RIOetc é uma espécie de “filhote” do Bureau de Estilo. Hoje tem vida própria, mas foi criado como parte da pesquisa do bureau, e até hoje desempenha este papel.

 

Que projetos surgiram a partir do RIOetc?

 

Os mais visíveis são os livros. Até agora foram quatro, sendo três de looks. Eles são uma extensão natural do nosso trabalho. A gente sempre tenta dar um caráter mais duradouro pras coisas, porque a web dá uma sensação de efêmero que nos apavora um pouco. A gente ama livros e a sensação de folhear cada página, analisar cada detalhe. Já foram três livros de looks (o volume 1, lançado em novembro de 2010; o volume 2, lançado em novembro de 2011; e “A alma encantadora das praias”, lançado em parceria com a Farm em fevereiro de 2013).E em novembro de 2012 lançamos “A Carioca – Guia de Estilo para viver a Cidade Maravilhosa”.

 

O que é “A Carioca”?

 

É um guia de estilo, editado pela Casa da Palavra. Nos inspiramos no best seller “A Parisiense”, de Inès de la Fressange, mas colocamos nosso sotaque carregado lá. Tem as boas do Rio, e foi ilustrado com imagens no formato instagrâmico. Tem ilustrações do Bruno Drummond também e versão para o inglês. Paralelamente, foi lançado um aplicativo, em parceria com o GNT, gratuito, atualizado semanalmente, e também bilíngue. Mas os dois são feitos muito com base nessa pesquisa informal que a gente faz com cada personagem fotografado e entrevistado nas ruas. Nesses cinco anos, foram mais de 12 mil, aqui no Rio e em 13 países. Porque é importante saber o que nos diferencia, o que nos torna o que somos.

Como faço pra trabalhar com vocês?

Manda um e-mail com seu currículo para [email protected], de vez em quando a gente precisa de gás novo!

E pra anunciar?

Mesma coisa, pode nos procurar por e-mail ou fazer contato via Facebook. Ou ainda usar o velho e bom telefone: (21) 2552-8259.