Ir para conteúdo

Mães em Movimento: Flavia Rubim

Fotos: Kalinka Cope
|
Texto: RIOetc

Mães em Movimento: um retrato da nova geração de mães que está redefinindo o estereótipo da maternagem.

Elas transitam entre carreira e vida pessoal, se entendem na sua individualidade e são sinônimos de mobilidade. A Sandálias Ipanema, em co-criação com a Noix e o RIOetc, apresenta Mães em Movimento, projeto que quer retratar as mães que são livres para transitar pelos espaços, prezam pela sua individualidade e reconfiguram o relacionamento entre a maternagem e os outros aspectos da sua vida. Convidamos oito mães para mostrar que ser mãe também é ser livre dos pés à cabeça. Conheça agora Flavia Rubim (@flaviarubim).

Para a Flavia, a maternidade está em constante movimento. Assim como a natureza que troca as estações do ano ou mexe com a própria respiração, que passa por momentos de inspiração e expiração, ser mãe também acontece em ciclos. “Eu acho que a maternidade pode seguir esse ritmo de inspiração e expiração no sentido de que vai ter momentos em que a gente precisa estar mais pra dentro, mais introspectivo, mais dentro de casa, olhando mais atentamente pra esse ser pra que nos momentos de expiração, de expansão, a gente consiga ir mais pro mundo com segurança”, explica.

Mãe da Cora, de 3 anos, e agora passando pela segunda gestação (de gêmeos!), ela confessa que a primeira experiência foi essencial para adquirir consciência. Quando a Flavia percebeu que a filha era um ser independente, presente no mundo e dotado de liberdade, entendeu que também poderia ter essa liberdade e usá-la principalmente para cuidar de si. Para ela, quanto mais entrega e dedicação aos filhos, mais inspirador e admirável é ver a mãe partir para o mundo.

“Se nós mães observarmos que somos parte desta natureza e que temos este mesmo ritmo interno, nossa presença em casa e nossos vôos para o mundo tem o mesmo valor para os nossos filhos. Os dois afirmam o cuidado.. não há ausência”.

 

Comentários