Ir para conteúdo

Daniela Santa Izabel

Fotos: Wendy Andrade
|
Texto: RIOetc

@danisantaizabel

“As narrativas marginalizadas são conhecidas e é por elas que a luta existe para além de um novembro consciente. Porque importa permanecer vivo, importa o autocuidado! Não é egoísmo cuidar do seu próprio corpo preto, principalmente se ele tiver passado por um histórico racial violento. Minha prioridade hoje é narrar perspectivas de vida, porque ela é negada, mas continua sendo um direito.”

#sobreserpreto

Comentários