Ir para conteúdo

Brincando de ser

Fotos: Bel Corção
|
Texto: RIOetc

@marimugnaini

“Busco ser artista, como profissão e como forma de viver a vida. Sou nômade e tô experimentando o que é viver sem casa, com o mínimo de roupas possível, trabalhando e viajando pelo Brasil. Gosto de pesquisar a vida e por causa dos caminhos que vivi até aqui, tenho pesquisado os personagens. Acho que isso nos da potência de viver, de sermos quem quisermos, quando quisermos. Por isso que eu tenho seguido um caminho, digamos, mais autoral no sentido profissional e pessoal, para pesquisar esses personagens. Por isso que eu amo o carnaval. Pela liberdade que ele nos trás sobre as noções de identidade e tempo. Daí resolvi me envolver na criação das minhas fantasias, para materializar personagens que me acompanham no meu imaginário, que fazem parte de mim. Para poder sair curtindo a festa das ruas, brincando de ser. Eu levo a sério a coisa das fantasias! Eu escrevo para um um projeto autoral que se chama REVER. É uma pesquisa artística que pretende ser um processo de construção de mim mesma, através das nossas relações. No ano passado, dentro dessa pesquisa, estreei uma exposição-teatro, chamada Cuidado, Espelho.”

Comentários