Ir para conteúdo

Bagagem de referências

Fotos: Wendy Andrade
|
Texto: RIOetc

@beatrizmilan

Quem produz conteúdo, precisa estar com a antena ligada o tempo todo. É por isso que toda vez que a Beatriz Milan sai de casa, especialmente para grandes festivais, o mundo ao redor se torna um “grande celeiro de referências”. Ligada à música desde o primeiro estágio, a carioca foi até o MECA Inhotim para ficar cercada de tendências e beber um pouco de inspiração dos amigos e artistas presentes no evento.

“Acho que a música hoje é muito audiovisual então eu me atento a procurar como os músicos estão construindo suas próprias narrativas, que tipo de referências eles estão usando, tem que buscar muito”. Além de voltar para casa literalmente e simbolicamente cheia de bagagem, a Bia se apaixonou pelo festival que reúne as duas coisas que ela mais gosta de fazer: comer e assistir show. Mas quem não ama?

Dos seus artistas favoritos, ela indica Father John Misty, que se apresenta no Queremos!Festival (25/08), Blood Orange, Rex Orange County e Berhana. Difíceis de falar, mas a gente promete que assim que você começar a escutar, o som flui mais fácil do que a pronúncia dos nomes.

 

Comentários