Ir para conteúdo

À procura da felicidade

Fotos: Wendy Andrade
|
Texto: RIOetc

@diegaofeliz

Nem precisa olhar o usuário do Diego Moura para compreender seu eterno estado de espírito. Aliás, ele é a prova viva de que a felicidade pode sim existir diante de adversidades. Logo após a virada do ano, quando perdeu seu grande companheiro Will- e junto uma cerimônia de casamento que aconteceria em setembro-, ele teve que ressignificar seus sonhos e aprender a viver de uma outra maneira. Mas conseguiu.

“Eu aprendi que quando a gente está tendo um dia bonito a gente pode ficar tranquilo porque as pessoas no plano espiritual estão em paz, então é como se ele estivesse aqui o tempo todo”, explica Diego. Por mais difícil que pareça, ele tenta ser portador de leveza em todos os momentos, inclusive na cerimônia de celebração de vida que fez com os amigos no Aterro do Flamengo, uma semana após o falecimento do namorado.

Para ele, sua maior vitória é depositar energias boas em tudo o que faz, inclusive no trabalho. Desde 2015, quando transformou o hobby dos fins de semana em job, toda sua renda vem de produção de eventos e projetos pessoais. Recentemente, ele se tornou assistente de produção na equipe do I Hate Flash e fez parte da organização do Carnarraiá do Sereias da Guanabara + Toco- Xona e, da Wobble e da temporada de inverno da I Hate Mondays. Ou seja, já sabem quem procurar quando quiserem saber a próxima boa, né? Até porque, o Diego promete que faz tudo com muito carinho:  “é preciso talento para lidar com gente e a disposição de pessoas para tornar aquela noite a coisa mais agradável da vida delas”.

Comentários