Ir para conteúdo

Muito prazer, Knoty Knots

Fotos: Tiago Petrik
|
Texto: Tiago Petrik

Você vai se amarrar no trabalho da Luiza Lessa: é ela quem faz, sozinha, esses acessórios de nós, agora à venda na nossa loja. Vale corda, cabo de som, mangueira de água ou de ar comprimido. Em breve, porcas e canos também serão apropriados como matéria-prima. Assim se faz a Knoty Knots, sua marca, criada em 2015.

“Knoty” é “safadinho”, explica Luiza. “Tem um BDSM implícito”, diz. E por falar em dor, tudo começou com uma tatuagem. “Um tatuador francês estava no Rio e decidi fazer uma imagem que ele criou, que mais tarde vim a saber que se tratava de um nó celta”, conta. Quando teve a ideia de fazer os colares e pulseiras, pediu autorização para o gringo e passou a utilizar o desenho como logo de sua empresa. A mesma que ela leva no braço esquerdo.

Cenógrafa de formação, Luiza trabalhou como ourives, e foi nessa condição que aprendeu muito sobre o que aplica hoje. “Trabalhava com prata, e percebi que um bom acabamento é tudo”, diz.

Em seus trabalhos, chega a utilizar até 3 metros de corda para um único colar, mas o resultado continua sendo uma peça leve. “Ninguém fica cansado de usar o dia inteiro”, garante.

Luiza também vende em seu e-commerce e produz peças únicas sob medida, que não entram no catálogo. Mas para experimentar e ver ao vivo, já sabe: Largo dos Leões, 81C – Humaitá. Até o Natal estaremos abertos de segunda a sexta, de 10h às 21h; aos sábados e domingos, de 10h às 17h. Esperamos você.

Comentários