Ir para conteúdo

Estúdio Forno

Fotos: Bel Corção
|
Texto: RIOetc

[Vivian Melchior]

Mas afinal, o que é a criatividade? Há quem diga que não há resposta certa – embora o Google nos diga que seja “criar, inovar, inventar”.  Ok, essa até pode servir. Mas como usar isso a seu favor? Ou melhor, dentro do campo da comunicação, como encontrar soluções ideais para as demandas que um trabalho te propõe? Pois bem, essa é a parte que as designers Eduarda Aquino e Marina Rozenthal sabem fazer bem. E a gente foi atrás delas – em um escritório com cara de casa no Jardim Botânico – conhecer o Forno, estúdio de design gráfico nascido há um ano mas que acaba de despertar para o Mundo.

As duas amigas de infância, ambas graduadas em Design pela PUC-Rio, tomaram rumos distintos depois de formadas: a Duda migrou pro mundo da arte – onde fez diversos trabalhos nesse campo e inclusive como assistente do Charles Watson – e a Marina entrou pro universo do cinema, direção de arte e vídeo. De repente, “teve um projeto que foi muito determinante para que trabalhássemos juntas: o do Método do Galpão Aplauso. Foi um processo superlongo e gostamos muito do resultado. A Duda saiu do Charles, eu do cinema e resolvemos nos dedicar 100% ao Forno”, conta Marina. Desde então, estão há um ano estruturando e agora deram o start incial: o site acabou de ficar pronto.

“A nossa ideia é trabalhar em rede. Encontrar parceiros de diversas áreas que façam trabalhos pontuais com a gente”, explicam. O objetivo é que encontrem soluções criativas dentro das áreas do design gráfico, da direção de arte, da sinalização, do vídeo e do que chamarem as duas pra colocarem a mão na massa. Elas contam com a ajuda de um assistente de design, o Bruno Biolchini. Nas fotos, você pode ver um pouco do cantinho criativo onde os três colocam suas mentes pra funcionar  – além de alguns trabalhos expostos nas paredes.

Dá orgulho saber que o Rio ganhou mais um espaço pensante, criativo e que tá se esforçando pra deixar as coisas mais bonitas por aí. O Forno tá a todo vapor, tirando projetos quentinhos de dentro. Achamos que deveríamos compartilhar: afinal, notícia boa nunca é demais.

Comentários