Ir para conteúdo

Arte urbana digital

Fotos:
|
Texto: RIOetc

[Rafael Dória]

Pode-se dizer que estamos vivenciando uma transformação nos meios da arte urbana. Na verdade, estamos vivendo uma mudança nas formas de comunicação de uma maneira geral, e a rua – como é de sua natureza acolhedora – abraça mais essa novidade. Estamos falando do uso da linguagem artística como uma forma ainda mais dinâmica de protesto e veículo de comunicação da população, apoiada pela internet e pelas mídias sociais.

Duas ações recentes chamam atenção pela cidade. Uma delas com caráter de protesto, cheia de bom humor, como é o estilo carioca der falar de coisas sérias. Trata-se das intervenções feitas pelo publicitário Fábio Maia e pelo designer Leo Conrado, que tranformaram as tampas dos bueiros da Light em bombas, aplicando adesivos de um desenho de um pavio pegando fogo. As imagens rapidamente caíram na rede, e começaram a pipocar variações dessa interferência por toda cidade, um viral espontâneo e com a nossa cara.

A segunda ação conta ainda mais com o ambiente virtual pra se espalhar, já que se trata de uma campanha popular que já surte efeitos. “Cara de cocô” é o nome da excelente idéia que sai da rede para a rua, para tentar erradicar um dos grandes males das nossas calçadas, o cocô de cachorro.  No link qualquer um pode baixar o cartaz, que traz a mensagem do ao mesmo tempo simpático e repugnante personagem: “Não seja um cara de de cocô. Mantenha a calçada limpa”. A brincadeira – muito séria! – é obra da Diálogo Design.

Fazer da rede um pulverizador de boas idéias que resultem em ações como estas, em prol da nossa sociedade, talvez seja uma nova forma para sermos mais atuantes na nossa missão de cidadão. E a arte – muitas vezes rebaixada a alegoria – pode mostrar sua verdadeira potência, sendo o vetor principal dessas iniciativas.

Este post é mais uma gentileza da Gafisa pra você.

 

Comentários