Ir para conteúdo

O Rio através de Lisboa

Fotos:
|
Texto: RIOetc

cronica_lisboa

[Flávia Motta] Texto e fotos

Lisboa é o Rio nos Santos que inspiraram nossas festas juninas.

No Tejo, que mais me parece a Baía de Guanabara.

No Cristo que abençoa a cidade — embora um seja Rei e o outro, Redentor.

Na fé na espada de São Jorge.

Nas cervejas no balcão ou no litrão dividido entre amigos na praça.

Lisboa é o Rio nas ruas da Estefânia que lembram o Cosme Velho.

Ou nas fachadas de Alvalade, com um quê de tijucanas.

No mosaico ondulado da Praça do Rossio, igualzinho ao de Copacabana.

Nos trilhos do elétrico, tal qual Santa Teresa.

Lisboa é o Rio nos motoristas que estacionam sobre as calçadas.

Nos taxistas mal humorados.

Em Pessoa e seus heterônimos, flanêurs das ruas lisboetas assim como aquele João, do Rio.

Lisboa é o Rio na conversa entusiasmada com os desconhecidos da mesa ao lado.

Na alegria de um dia de sol e na melancolia dos dias de chuva.

Na vontade de estar na rua.

Nos miradouros com vistas que desafogam a alma, do mesmo jeito que as montanhas cariocas nos confortam o espírito.

Lisboa é meu Rio de muitas formas.

 

Flávia Motta é carioca, jornalista e vive em Lisboa há um ano e meio. Divide suas descobertas sobre a cidade no blog Almost Locals.

Comentários